Serra e Mar

Meio Ambiente

O planeta está doente

Eduardo Pimenta - 23/04/2020

O tamanho e a escala das intervenções humanas no Planeta representam risco eminente da Terra se tornar muito menos hospitaleira para a sociedade. Para simbolizar essa condição ambiental emergente, há quem sugira que nós já fizemos a transição do Holoceno para uma nova era geológica, nomeada de Antropoceno.

Era em que os seres humanos, em lugar das forças naturais, são os principais causadores da mudança planetária. Um desafio para a sociedade que procura discernir que as mudanças induzidas pelos homens representam as maiores ameaças à resiliência de nosso planeta.

A magnitude do impacto humano é de tal ordem que essa nova era pode ser caracterizada pelo fato de que a vida, no planeta que compartilhamos, está sendo empurrada pelas ações humanas na direção de uma sexta extinção em massa. No passado, tais eventos ocorreram ao longo de centenas de milhares e até milhões de anos.

Foto: Eduardo Pimenta

Essa é a primeira vez que uma nova era geológica pode ser caracterizada por aquilo que uma única espécie, nós humanos, conscientemente infligiu ao planeta, em contraposição ao que o planeta já impôs às espécies residentes.

As evidências nunca foram tão fortes e nossa compreensão nunca foi tão clara, como também, agora compreendemos melhor a interdependência dos sistemas naturais que suportam a vida no planeta e os limites que ele suporta.

Há indícios de que as coisas podem começar a mudar, não há por onde escapar, a ciência é definitiva. Nós sentimos o impacto de um planeta que está doente, afetando a estabilidade socioeconômica. Sendo assim, buscamos melhor entender que um ambiente natural diverso, saudável, resiliente e produtivo é à base de um futuro próspero para a humanidade.

Temos a capacidade de prover a necessária liderança de pensamento e visão para colocar o mundo numa trajetória sustentável, com base no pensamento e agindo localmente. Contribuindo para essa ruptura e eleição de novo paradigma, o da fala para a ação, garantindo com isso, um planeta saudável para as futuras gerações.

Eduardo Pimenta é Biólogo, Bacharel em Biologia Marinha, M.Sc. em Engenharia de Produção e Professor da Universidade Veiga de Almeida. É membro do Comitê Consultivo Permanente de Gestão sobre Atuns e Afins do Governo Federal e pesquisador da ICCAT - The International Commission for the Conservation of Atlantic Tunas. Coordenador da Base do Projeto Albatroz no RJ e Vice Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica Lagos São João.


« Voltar

 

 

Compartilhar

Mídias Sociais

facebook.com/destinoserraemar
Destinos Serra & Mar

Publicidade



Novidades




Sobre a Revista | Departamento Comercial | Nossos Parceiros | Fale conosco
© SERRA & MAR COMUNICAÇÃO E MARKETING – Proibida a transcrição das matérias, no todo ou em parte, sem prévia autorização.
FW2