Serra e Mar

Notícias

ARTESÃOS FLUMINENSES começam a receber a carteira de identificação

DSM - Redação - 20/08/2017

Mais de 1.300 trabalhadores fluminenses já receberam a Carteira Nacional do Artesão/ Trabalhador Manual expedida pela Secretaria Estadual de Turismo, gestora do Programa de Artesanato Fluminense.

Segundo a coordenadora do Programa, Nea Mariozz, em dois anos de atuação a equipe da Setur já percorreu 32 cidades do interior, cadastrando 8.500 artífices. Garantiu que todos receberão o documento de habilitação profissional, com validade em todo o território nacional.

A meta da coordenadora é percorrer os 92 municípios fluminenses até o final da atual administração estadual. Os números alcançados até o momento já podem ser considerados uma “realização profissional de gestão pública”, de acordo com Nea. Quando a crise econômica começou a afetar seriamente as finanças do Estado, no ano passado, ela chegou a temer pelo fim do Programa. Lembra que a participação do vice-governador Francisco Dornelles foi decisiva.

“Apesar da extinção da Sedrap, à qual o Programa estava vinculado, ele mostrou ao governador Luiz Fernando Pezão que o Artesanato não poderia parar. Ao contrário. Se destacava como uma solução para famílias que enfrentavam o drama do desemprego, e para o próprio Estado, que precisava abrir novas frentes de trabalho e gerar renda” - ressalta Nea. Frisa que a participação do secretário de Turismo, Nilo Sergio Felix, foi fundamental, ao abrir as portas da Setur para receber o Programa. Hoje, Turismo e Artesanato caminham juntos em todo o Estado, construindo parcerias com as prefeituras municipais.

Nova Friburgo quer sediar a Feira Estadual

Nova Friburgo quer ser a capital fluminense do artesanato. Na solenidade de entrega de carteiras de habilitação profissional aos primeiros 135 artesãos friburguenses a se inscreverem no Programa de Artesanato do Estado, o prefeito Renato Pinheiro Bravo lançou um desafio aos profissionais que lotavam o auditório do Nova Friburgo Country Club:

 “Se os artesãos do município se unirem, fundando uma Associação única, a Prefeitura criará a Secretaria Municipal do Artesanato. O secretário será escolhido através de votação pelos próprios artesãos locais, cadastrados e já possuidores da carteirinha. Prometo que o município não se envolverá na escolha” – garantiu, esclarecendo que a cidade seria a pioneira na criação de uma secretaria nesta área. “Turismo e artesanato precisam caminhar juntos” – acrescentou.

A promessa do prefeito foi feita diante do secretário estadual de Turismo, Nilo Sergio Felix, e da subsecretária Nea Mariozz, que coordena o Programa de Artesanato fluminense. Aproveitando a presença dos dois representantes do Governo do Estado, Renato Pinheiro Bravo lançou oficialmente um convite: “ Seria uma honra para o município de Nova Friburgo sediar a 1ª Feira Estadual de Artesanato. Se vocês concordarem, poderemos realizá-la no mês de outubro, nas dependências do Via Expressa” – afirmou.

O prefeito fez questão de pedir que o auditório aplaudisse Nea Mariozz e sua equipe. “O Projeto pode ser o melhor do mundo, mas sem uma boa equipe para desenvolvê-lo e executá-lo ele nunca sairá do lugar” – afirmou Renato, que foi companheiro de trabalho de Nea na extinta Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap), onde exerceu o cargo de subsecretário e ajudou a criar o Programa de Artesanato-RJ.

Abrindo portas para profissionais

Apesar da crise, o Programa de Artesanato Fluminense vem ganhando força em todo o Estado. Uma prova é o interesse que os prefeitos têm demonstrado para conseguir imóveis para abrigar a Casa do Artesão - espaço onde os artistas podem expor os seus produtos para venda a turistas. Em Nova Friburgo, o prefeito já acertou com o presidente do Country Club um espaço para a exposição dos 200 anos da cidade, com uma ressalva: só serão aceitos os trabalhos de artesãos cadastrados e habilitados pelo Programa.

As Prefeituras estão lutando para superar a falta de recursos, mas têm demonstrado boa vontade em apresentar soluções que não envolvam aplicação de verbas já comprometidas no orçamento. É o caso de Angra dos Reis, Arraial do Cabo, Duque de Caxias, Paracambi e Duas Barras que estão selecionando imóveis em locais de fácil acesso para a instalação da Casa do Artesão.

Se existe o interesse dos artistas em conseguir um bom lugar para oferecer seus produtos aos turistas que visitam a sua cidade, há também a chance de expor sua produção na capital. O Espaço Turisarte, na rua Real Grandeza, 293, em Botafogo, está de portas abertas para receber trabalhos de artesãos do interior (cadastrados, nunca é demais lembrar). O local é bastante visitado por turistas e agentes de viagens.

Descobrindo novos talentos

À medida que o Programa avança pelo interior, vai descobrindo novos talentos e documentando uma criatividade até então desconhecida. Destacam-se trabalhos feitos com a palha do milho, escamas e couros de peixes, madeira talhada e modelagem em argila.

A discussão e a troca de ideias entre os artistas e a equipe de gestores do Programa têm conseguido resultados interessantes também. Como, por exemplo, a fixação da identidade de algumas cidades através do artesanato. Fazendo um levantamento na história de Seropédica, os técnicos descobriram que foi o primeiro lugar do Brasil onde imigrantes plantaram mudas de amoreiras. Resultado: Seropédica virou a “terra da amora”, fruta que aparece bordada nos panos de prato, aventais, toalhas e guardanapos. Doceiras artesanais passaram a produzir geleia de amora.

Barra do Piraí, onde se descarta 80 toneladas de couro de tilápia a cada mês, descobriu que em vez de ir para o lixo ou contaminar o solo, o material pode ser conservado e, posteriormente, virar bolsas, cintos, jaquetas, etc. -E uma candidata em potencial para se transformar na “terra da tilápia”.

 

Baixe a versão PDF da edição digital e leia a revista completa.

Vá na Home e, no canto inferior esquerdo, no menu REVISTA, clique em SAIBA MAIS. Na tela seguinte, clique em BAIXAR, no botão logo abaixo da capa da Edição 20. Ou leia o conteúdo na íntegra, online, clicando em VERSÃO DIGITAL.


« Voltar

 

 

Compartilhar

Mídias Sociais

facebook.com/destinoserraemar
@destinoserramar
Destinos Serra & Mar

Publicidade



Novidades




Sobre a revista | Publicidade | Distribuição | Nossos Parceiros | Fale conosco
© ÍRIS EDITORA - Proibida a transcrição das matérias, no todo ou em parte, sem prévia autorização.
FW2