Serra e Mar

Notícias

Sapucaia: O Rio-Minas está chegando!

- 18/05/2018

O trem ainda não tem data certa para começar a circular, mas o município de Sapucaia já está trabalhando intensamente para que os visitantes aproveitem ao máximo a passagem pela cidade.

Proprietários de hoteis, pousadas, bares e restaurantes são motivados pelo prefeito Fabrício Baião a acreditar que a chegada do trem Rio-Minas despertará a vocação turística da cidade, aquecendo a economia de toda a região.

Situada na fronteira com Minas Gerais e a 150 km do Rio de Janeiro, com uma população de 21 mil habitantes, aproximadamente, Sapucaia será uma das paradas do trem turístico que começará a operar nos primeiros meses do segundo semestre, provavelmente em agosto, segundo previsões da ONG Amigos do Trem, responsável pelo projeto.

Serão duas locomotivas com 15 vagões, com capacidade para 860 passageiros, que passarão a operar nos finais de semana e feriados. Uma sairá da estação de Três Rios, no Estado do Rio, e a outra de Cataguases, Minas Gerais, passando por Sapucaia, Chiador, Além Paraíba, Volta Grande, Recreio e Leopoldina - as cinco últimas em território mineiro. As viagens acontecerão pela manhã e o encontro das composições se dará em Além Paraíba.

Das janelas, num percurso de 168 km, os visitantes poderão observar belezas como as do lago do complexo hidrelétrico de Simplício, administrado por Furnas, além de rios, serras e fazendas, que remontam ao tempo das grandes plantações de café, do século 19.

Lançado o Mapa Turístico

Um dos atrativos da viagem é a antiga estação de Sapucaia, inaugurada em 1871, quando a ferrovia chegou à cidade. Três anos depois, começava a operar a estrada de ferro Leopoldina e houve uma grande festa para receber a visita do Imperador D. Pedro II. Até então, o café produzido na região era transportado à Baía de Guanabara em lombo de burro.

A empresa VLI está fazendo a manutenção da malha ferroviária, que foi usada recentemente, no lançamento do Mapa Turístico, quando o trem chegou à estação. Naquela noite, antecipando-se às vizinhas, Sapucaia apresentou o  seu roteiro de atrativos,  distribuindo-o aos convidados, entre eles empresários e gestores da região. No dia seguinte foi realizada a 1ª edição do Festival Trilhos – Arte e Gastronomia, evento que reuniu culinária e exposição do artesanato local.

 “Devemos valorizar e investir em nossa arte e cultura. Sapucaia tem talentos extraordinários, e muito potencial para o turismo. Prova disso é o trem que vocês estão vendo e visitando. O que temos aqui hoje é só o começo. Vem muito mais por aí”, garantiu o prefeito Fabrício Baião, um dos maiores incentivadores do trem turístico.

Baião participou de uma viagem-teste e ficou encantado com o passeio, pedindo que a locomotiva fosse parada em diversos trechos, para admirar detalhes da ferrovia, de construção secular. Na chegada à cidade, os trilhos atravessam o rio Paraíba, passando pela primeira ponte pênsil erguida no país.

Raízes indígenas

Fundada em 1874, Sapucaia era uma região habitada pelos bravos Purys e Coroados,  dominados pelos colonizadores, que instalaram às margens do Rio Paraíba do Sul um ponto de encontro e comércio entre tropeiros.

O nome da cidade descende do termo indígena yaçapucaí, que deu origem  ao da árvore, sapucaia ou sapucaieira (Lecythis pisonis), que dá um fruto um pouco menor que o coco, no qual brotam castanhas. São estas sementes, geralmente espalhadas pelos morcegos, que germinam novas árvores. Na época da floração suas folhas ganham matizes de vermelho, de rara beleza.

Veja a matéria completa na edição impressa

 

 


« Voltar

 

 

Compartilhar

Mídias Sociais

facebook.com/destinoserraemar
@destinoserramar
Destinos Serra & Mar

Publicidade



Novidades




Sobre a revista | Publicidade | Distribuição | Nossos Parceiros | Fale conosco
© ÍRIS EDITORA - Proibida a transcrição das matérias, no todo ou em parte, sem prévia autorização.
FW2